Julho 2, 2022

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do setor agrário

MNE russo na Turquia negoceia como desbloquear exportações de cereais

3 min read

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, chegou hoje à Turquia para discutir a criação de corredores marítimos para facilitar a exportação de cereais ucranianos através dos portos do Mar Negro, constatou um fotógrafo da France-Presse.

Lavrov tinha anunciado segunda-feira que uma delegação russa iria à Turquia para discutir mecanismos que permitam escoar cereais e alimentos da Ucrânia, que incluem a desminagem dos portos do Mar Negro.

“Vamos abordar todos os detalhes. Os especialistas partem hoje (segunda-feira) para a Turquia, e terça-feira a minha (do Ministério dos Negócios Estrangeiros) delegação viaja e espero que possamos, se não colocar um ponto final – uma vez que isso deve ser feito pelos nossos líderes – pelo menos planear em pormenor as possibilidades”, disse então o chefe da diplomacia russa.

Lavrov deverá encontrar-se com o ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlüt Cavusoglu, na quarta-feira.

No cerne das negociações está a possibilidade de a Ucrânia, um dos principais intervenientes no mercado mundial dos cereais, exportar bens alimentares atualmente bloqueados nos seus portos, uns minados pelas forças ucranianas como meio de defesa e outros tomados pelos militares russos.

O conflito em curso desde 24 de fevereiro está a aumentar os preços e representa um sério risco de fome em países que dependem desse mercado, nomeadamente em África e no Médio Oriente.

A pedido das Nações Unidas, a Turquia ofereceu a sua ajuda para escoltar os comboios marítimos que sairiam dos portos ucranianos, apesar da presença de minas, algumas das quais foram detetadas perto da costa turca, no contexto da invasão russa da Ucrânia.

Segundo o ministro turco da Agricultura, Vahit Kirisci, “a Ucrânia está neste momento a proteger os seus portos comerciais com minas” e receia ser “atacada pela Rússia” se estas forem retiradas.

O ministro da Defesa turco, Hulusi Akar, também falou por telefone com o seu homólogo russo Serguei Shoigu.

Os dois ministros discutiram “as medidas que podem ser tomadas para o transporte seguro de cereais, girassol e outros produtos agrícolas”, de acordo com um comunicado do Ministério da Defesa turco.

A imprensa ucraniana noticiou que as conversações agendadas para quarta-feira em Ancara envolverão, além da Turquia e da Rússia, “as Nações Unidas e a Ucrânia”, mas a embaixada ucraniana em Ancara negou hoje qualquer contacto entre o embaixador Vasyl Bodnar e Lavrov.

A Turquia é considerada um aliado da Ucrânia, a quem fornece `drones` de combate, mas tem o cuidado de manter uma posição neutra em relação à Rússia, em relação à qual tem forte dependência energética e de fornecimento de cereais.

Pouco antes da guerra, a Ucrânia estava a caminho de se tornar o terceiro maior exportador mundial de trigo e forneceu metade do comércio mundial de sementes de girassol e óleo.

Kiev exportava mensalmente 12% do trigo do mundo, 15% do milho e 50% do óleo de girassol.

Translate »