Dezembro 8, 2022

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

Ataque russo a armazém em Mykolaiv destruiu 300 mil toneladas de grãos

Autoridades ucranianas acreditam que a Rússia está a praticar deliberadamente “terrorismo alimentar”.

Cerca de 300 mil toneladas de grãos foram destruídos devido a um ataque de tropas ​​​​​​​russas a armazéns em Mykolaiv, no mar Negro, segundo o Ministério da Agricultura ucraniano, divulgadas pelo portal Ukrinform.

As reservas de cereais estavam armazenadas desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, e foram destruídas pelas tropas russas no passado dia 05 de junho.

Trata-se sobretudo de trigo e milho, segundo as autoridades ucranianas, as quais recordam que grande parte do grão destinado a ser exportado pela Ucrânia está armazenada naquela cidade portuária.

As autoridades ucranianas acreditam que a Rússia está a praticar deliberadamente “terrorismo alimentar”, segundo uma fonte do Departamento da Presidência de Volodymyr Zelensky.

A região de Mykolaiv está sujeita a intenso bombardeio russo, disseram fontes militares ucranianas, que também alertam que as suas reservas de munições para combater os agressores russos está a esgotar-se.

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro e nessa operação já morreram mais de quatro mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A operação militar causou a fuga de mais de oito milhões de pessoas, das quais mais de 6,6 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Translate »