Março 2, 2024

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

Mais de um quarto do continente europeu com seca do solo no início de abril

Principais zonas afetadas são a Escandinávia, Irlanda, norte da Polónia, Espanha, Turquia e as costas ocidentais do Mar Negro, bem como o norte do Magrebe e o Cáucaso

Mais de um quarto do continente europeu e da bacia mediterrânica sofriam de seca do solo no início de abril, segundo dados de satélite do programa europeu “Copernicus”, analisados pela agência AFP.

Segundo a análise efetuada, 28,65% do território estudado pelo Observatório Europeu da Seca (EDO) – ou seja, a Europa até à Turquia e ao Cáucaso, bem como a costa do Magrebe – encontrava-se em estado de seca de 01 de abril a 10 de abril passado.

As principais zonas afetadas são a Escandinávia, Irlanda, norte da Polónia, Espanha, Turquia e as costas ocidentais do Mar Negro, bem como o norte do Magrebe e o Cáucaso.

No total, 25% da área observada encontra-se numa situação de défice de humidade do solo, geralmente como resultado da falta de chuva, e 3,57% encontra-se numa “anomalia de desenvolvimento da vegetação”, o estado de alerta mais elevado.

Este “stress” vegetal, sinónimo de perdas agrícolas significativas, encontra-se principalmente no Magrebe, em algumas zonas do sul de Espanha, Irlanda central e Turquia.

A proporção de territórios demasiado secos é relativamente estável em comparação com março (27,7% de 21 a 31 de março, 28,9% de 11 a 20 de março).

No entanto, no início de Abril, 8,6% da área inquirida voltou ao normal após um período de seca, especialmente na metade norte da França.

O índice combinado de seca foi atualizado em março pelas imagens do satélite “Copérnico” e uma comparação precisa com anos anteriores, nomeadamente 2022, marcado por ondas de calor históricas e secas, não estava imediatamente disponível.

Translate »