Junho 15, 2021

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do setor agrário

Conferência sobre novas aplicações do sensoriamento remoto na agricultura de precisão

2 min read

Aplicações em árvores frutíferas, lavouras extensivas, irrigação, fertilização ou doenças como a Xylella vão ser discutidas na conferência virtual de 2 de março de 2021, IRTA e UdL posicionam-se na Digitalização da Agricultura, organizando esta conferência pela terceira vez.

〈 15/02/2021 〉

«Nesta terceira edição do congresso, organizado em formato online, em conjunto pelo IRTA, Universidade de Lleida e o Departamento de Agricultura, quisemos nos concentrar em mostrar os mais recentes avanços técnico-científicos na utilização da teledetecção em agricultura ”, aponta Joaquim Bellvert, investigador do programa Uso Eficiente da Água do IRTA. Nele serão discutidos tópicos relacionados à caracterização 2D e 3D de plantações de frutas, técnicas para melhorar a fertilização de lavouras, detecção de ervas daninhas e sintomas causados ​​por uma das doenças mais graves que ameaçam as amendoeiras. Xylella fastidiosa .

Graças à disponibilidade de novas tecnologias geoespaciais e de informação, houve muitos avanços na agricultura que permitem realizar uma gestão precisa das operações agrícolas, otimizando o uso de diversos insumos (fertilizantes, fitossanitários, água). O sensoriamento remoto apresenta-se como uma ferramenta útil que fornece informações espaciais e temporais sobre nossas fazendas, e que pode ser utilizada para realizar um manejo mais eficiente. No entanto, é importante estarmos cientes de suas limitações e, ao mesmo tempo, das muitas incertezas que podemos encontrar atualmente na adaptação dessas tecnologias ao setor agrícola.

O seminário apresentará também os avanços mais inovadores na utilização de imagens de satélite e aéreas para determinar o consumo de água das culturas e, a partir delas, poder identificar as variedades / porta-enxertos mais tolerantes à escassez de água.

Translate »