Maio 23, 2022

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do setor agrário

Missão brasileira na Jordânia em busca de novas fontes de fertilizantes

2 min read

Uma comitiva brasileira chefiada pelo ministro da Agricultura, Marcos Montes, esteve no domingo na Jordânia para aumentar o seu portfolio de vendedores de fertilizantes para colmatar as sanções impostas à Rússia e à Bielorrússia devido à invasão da Ucrânia.

“Abordámos aspetos de colaboração entre os dois países na busca pela segurança alimentar, principalmente quando mantemos as ofertas de fertilizantes para garantir a produção de alimentos do Brasil. Então, Brasil e Jordânia são parceiros na sustentação da segurança alimentar”, indicou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Marcos Montes.

Para além de se terem reunido com o ministro da Indústria, Comércio e Abastecimento, Yousef Mahsmoud Al-Shamali, e com o ministro da Agricultura, Khaled Hnaifat, a comitiva brasileira encontrou-se com representantes da Jordan Phosphate Mining Company (JPMC), importante empresa de fertilizantes fosfatados.

“A empresa busca não só ofertar produtos ao Brasil mas buscar parceiros comerciais e de investimento para desenvolver a indústria brasileira e priorizar o abastecimento nacional”, lê-se na mesma nota.

Em meados de abril, responsáveis do Ministério da agricultura brasileiro disseram à Lusa que o país está a aumentar o seu portfolio de vendedores de fertilizantes para colmatar as sanções impostas à Rússia e à Bielorrússia devido à invasão da Ucrânia.

O objetivo passa por reforçar os mercados tradicionais como o Canadá, Marrocos e Irão, mas também por atacar novas oportunidades como é o caso da Jordânia, Uzbequistão, Cazaquistão e Nigéria, ao mesmo tempo que o país aposta na tecnologia para conseguir produzir mais insumos ‘made in Brasil’.

O gigante sul-americano é um dos principais ‘celeiros do mundo’, contudo é altamente dependente da importação de fertilizantes para a sua produção agrícola.

Depende em mais de 80% de importação de fertilizantes, sendo que cerca de 20% destes provem da Rússia e mais de 10% da Bielorrússia.

A comitiva brasileira partiu hoje para o Cairo para se reunir com o vice-ministro da Agricultura, Moustafa El Sayeed, e com o ministro do Abastecimento, Aly Al Moselhy e com representantes do setor de fertilizantes e na quinta-feira a comitiva parte para Marrocos.

Informação disponibilizada pela Lusa.

Translate »