Julho 20, 2024

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

Bruxelas pondera proibir o CO2 no abate de suínos devido a maus-tratos a animais

Comissão Europeia (CE) está a considerar proibir o uso de dióxido de carbono (CO2) para atordoar porcos antes do abate, considerando que isso viola o bem-estar animal. A possível proibição, segundo alguns analistas, teria importantes consequências económicas e operacionais para os matadouros de suínos.

Segundo a publicação vozpópuli, o uso de dióxido de carbono é uma prática generalizada nos matadouros espanhóis, algo que tem sido criticado em várias ocasiões por associações de animais, como a Animal Equality. No seu caso, baseia-se num relatório da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA), para explicar que “é impossível prevenir ou aliviar a dor, o medo e o desconforto respiratório causados aos suínos pela utilização de dióxido de carbono em altas concentrações (acima de 80%)” durante o atordoamento pré-abate.

Fonte: Vozpópuli

Translate »