Março 2, 2024

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

GOOD: Projeto aspira fomentar a transição agroecológica para gestão de infestantes em toda a Europa

Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia, Chipre, Irlanda, Holanda, Bélgica, Sérvia e Letónia, unem esforços e competências para contribuir para a promoção de sistemas agrícolas sustentáveis, saudáveis e inclusivos.

Os últimos anos têm sido marcados pela deterioração da sustentabilidade dos sectores agrícola e alimentar, com os agroecossistemas a serem intensamente afetados pelas alterações climáticas e pelas perturbações do mercado. A recente pandemia covid 19 demonstrou em toda a Europa que precisamos de construir sistemas agrícolas resilientes, que apoiem um modelo sustentável da cadeia agroalimentar. No contexto de um novo projeto de investigação horizonte Europa, vinte parceiros oriundos de sectores académico, de investigação, tecnologia, e consultoria de onze países europeus (incluindo Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia, Chipre, Irlanda, Holanda, Bélgica, Sérvia e Letónia) unem esforços e competências para contribuir para a promoção de sistemas agrícolas sustentáveis, saudáveis e inclusivos. “AGrOecOlogy for weeDs” ou simplesmente GOOD será um projeto de 4 anos (2023-2027) que aspira fomentar a transição agroecológica para a gestão de infestantes em toda a Europa. O projeto é coordenado pela Universidade de Coimbra (Professora Helena Freitas, Professora Catedrática da Universidade de Coimbra e detentora da Cátedra Unesco em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável, Fundadora e Coordenadora do Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra).

As infestantes são um dos fatores mais importantes para determinar a produtividade, a rentabilidade e a sustentabilidade das explorações agrícolas, e os herbicidas têm um alto impacto na saúde dos ecossistemas, diminuição da biodiversidade, perda da qualidade dos solos e aumento da poluição ambiental. Além disso, são potencialmente nocivos para a saúde humana. Reconhecendo a necessidade de acelerar a transição para sistemas alimentares sustentáveis, seguros e saudáveis, e enfrentar a ameaça da crise da biodiversidade, várias iniciativas políticas da UE, incluindo o Acordo Ecológico Europeu e o programa “Do Prado ao Prato” (F2F) e estratégias de biodiversidade, estabeleceram o objetivo de reduzir em 50% a utilização de pesticidas sintéticos até 2030.

Seguindo uma abordagem multi-actor e participativa, o projeto GOOD tem como objetivo melhorar a cocriação de conhecimento, a tomada de decisão dos agricultores e a aceitação dos utilizadores finais das abordagens AWM. O núcleo do GOOD é a criação de 16 Laboratórios Vivos em toda a UE e o desenvolvimento de uma Rede Agroecológica de Gestão de Infestantes/Weeds (AWMN) para criar um ecossistema de múltiplos atores que serão futuros utilizadores e designers de quadros AWM sustentáveis. Através de várias atividades de cocriação, o projeto GOOD identificará estratégias alternativas baseadas em agroecologia e biodiversidade para criar tipologias para a implementação e avaliação das estratégias AWM em culturas anuais e permanentes em zonas climáticas representativas da UE. Espera-se que o projeto GOOD fortaleça a confiança nas práticas da AWM através de conhecimentos baseados em evidências produzidos pelos LLs e envolva ativamente a comunidade agrícola, investigadores e decisores políticos na AWMN.

→ Artigo completo publicado na edição de março 2023 da Revista Voz do Campo.

Translate »