Junho 22, 2024

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

A BioAtlantis é parceira num novo projeto de pesquisa europeu, o “CropPrime”

A BioAtlantis é membro de uma nova rede internacional de cientistas líderes focados no desenvolvimento de tecnologias de ‘priming molecular’ para melhorar o rendimento das culturas sob condições stressantes causadas pelas alterações climáticas. O projeto é denominado por “CropPrime” e é financiado com um valor até 1 milhão de euros no âmbito do programa de ação HORIZON-Marie Skłodowska-Curie da União Europeia (ID do contrato de concessão: 101086366).

A CropPrime concentrar-se-á no desenvolvimento de tecnologias inovadoras para melhorar a tolerância das culturas ao stress associado às mudanças climáticas. Esta questão inclui o desenvolvimento de “produtos bioestimulantes vegetais”, utilizando compostos naturais derivados de fontes marinhas e terrestres de forma sustentável, como algas. O projeto também desenvolverá fungicidas baseados em RNA para reduzir a infeção fúngica nas culturas. As evidências desta pesquisa conduzirão ao desenvolvimento de uma nova geração de produtos agrotecnológicos sustentáveis que ajudarão os produtores a “preparar” e proteger as suas culturas contra condições climáticas adversas e stressantes, como seca, calor, frio e sufocamento das raízes, que estão a aumentar devido às alterações climáticas.

Em colaboração com os seus parceiros de projeto, a BioAtlantis elucidará sobre os mecanismos moleculares subjacentes ao stress da planta e oferecerá novos agentes de “priming molecular” para neutralizar a perda de rendimento das culturas, induzida pelo stress. O projeto reúne especialistas em biologia, química, genética e tecnologia de bioestimulantes na Europa, África e América do Sul, e o consórcio canalizará os seus esforços para fornecer soluções sustentáveis de proteção de culturas ao produtor. As culturas avaliadas neste projeto incluirão morango e tomate.

CropPrime é uma rede europeia dos principais centros de pesquisa de plantas e instituições académicas, incluindo: VIB-Plant Systems Biology, Ghent (Bélgica), The James Hutton Institute (Reino Unido), Mendel University em Brno e o Centro de Biologia da República Checa. Academia de Ciências (República Checa), Centro de Biologia Agrícola e Biotecnologia (Bulgária). Em conjunto com a BioAtlantis, a rede desenvolverá novos produtos fitofarmacêuticos que permitem um fluxo eficaz de informações e conhecimentos entre os estados-membros e setores da UE. Outros membros fora da UE (Universidade de Joanesburgo, África do Sul e Instituto de Biologia Molecular e Celular de Rosário, Argentina) expandirão a rede para três continentes (Europa, África e América do Sul) e garantirão o acesso a conhecimento único e o impacto global da pesquisa.

A BioAtlantis é uma empresa irlandesa de biotecnologia marinha que emprega mais de 50 pessoas na sua sede em Tralee, County Kerry. A empresa é inovadora e líder na bioeconomia irlandesa e vende para mais de 30 países em todo o mundo. A participação da empresa na CropPrime baseia-se na sua forte reputação no setor europeu de biotecnologia e no fornecimento de soluções ecológicas e sustentáveis para agricultores em todo o mundo.

Para mais informações sobre o papel da BioAtlantis neste projeto, consulte: www.cropprime.eu ou www.bioatlantis.com

Translate »