Abril 13, 2024

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

O mirtilo foi marca de promoção da Feira

Bruno Mezzetti, responsável pela organização do “International Blueberry Days”.

26a entender toda a situação relacionada com a cultura do mirtilo no mundo, desde a produção até ao mercado, passando pelas novidades em termos da genética, sistemas de cultivo, sanidade, e claramente também todos os aspetos relacionados com a qualidade do fruto e a recetividade do consumidor.

Portugal tem vindo a registar grandes avanços em termos de produção e exportação de mirtilo

Bruno Mezzetti, aponta como justificação para a escolha do mirtilo, o facto de este fruto “estar continuamente a aumentar o interesse em diferentes partes do mundo, tendo sido já identificados três países como grandes representantes da cultura, o primeiro a China, seguido do Chile e do Peru”. Já a nível europeu, o nosso entrevistado identifica como países importantes, a Polónia e Portugal, por terem vindo a registar grandes avanços em termos de produção e exportação de mirtilo.

Para Bruno Mezzetti, “o crescimento da cultura também é determinado pelo facto de existir a possibilidade do mirtilo não ser apenas cultivado em solo, mas também em vaso, já que a planta é muito sensível, por exemplo, ao calcário no solo”. Aponta ainda a importante inovação que tem vindo a verificar-se na gestão sanitária, como o uso de redes para controlo de pragas e consequente melhoria da qualidade do fruto.

Aroma e açúcar, são itens importantes na escolha das variedades

Refere este especialista que as escolhas das variedades de mirtilo, estão claramente relacionadas com o aumento da qualidade dos frutos, em particular em aroma e açúcar. “A qualidade da fruta, precisa ser combinada com questões comercialmente importantes que são os tamanhos do fruto, o prazo de validade e o rendimento da planta como benefício claro e direto para os produtores”, considera.

Pelo que conseguimos apurar, as discussões sobre esta matéria, têm sido mantidas sobre quem vai decidir acerca do que é um fruto melhor, o que é uma fruta premium em termos da verdadeira qualidade da fruta. Neste contexto conclui Bruno Mezzetti que “a qualidade da fruta também depende do tipo de consumidor, já que sendo naturalmente diferentes, originam preferências diversificadas (…), e pode ser muito importante desenvolver estudos de consumo como os que foram desenvolvidos na feira, explorando a preferência dos consumidores em determinadas amostras populacionais”.

→ Mais desenvolvimento na edição de junho 2023 da Revista Voz do Campo

Translate »