Julho 20, 2024

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

More Holstein: A primeira exploração agropecuária B Corp da Europa

Como sinal do compromisso com a origem, e colocando sempre o objetivo no centro das decisões, a vacaria de produção de leite More Holstein, com a qual a Danone colabora há 43 anos, tornou-se na primeira exploração B Corp na Europa e a segunda no mundo.

A transformação sustentável do modelo agropecuário é um dos principais desafios para a Danone, não só atualmente, mas a médio e longo prazo. Como líder na sua categoria, e empenhada em continuar a liderar o futuro da mesma, a Danone apresentou o seu percurso para avançar na transformação de toda a sua cadeia de valor, começando na origem – os seus produtores de leite –, onde se concentra a maior percentagem de impacto ambiental.

Para partilhar os principais marcos alcançados nos últimos anos, assim como os planos atuais e futuros no caminho para um modelo agroalimentar mais sustentável, a Danone reuniu em Valência, na mencionada vacaria de produção de leite More Holstein, instituições e representantes do setor público e privado espanhol, contando com a presença de Begoña García Bernal, Secretária de Estado da Agricultura e Alimentação, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Pescas em Espanha, e do Presidente do Governo Autónomo Valenciano, Carlos Mazón.

No seu caminho para projetar iogurtes Danone ainda mais saudáveis e sustentáveis no futuro, a empresa conseguiu uma redução de 20% das emissões de CO2 dos seus produtos lácteos e tem como objetivo reduzi-las em 37% até 2030. As principais alavancas que permitiram este progresso significativo em toda a cadeia de valor foram principalmente a gestão eficiente das vacas com base no bem-estar animal, gestão de estrume de forma a promover a saúde do solo, alimentação de proximidade, inovações ao nível do metano, como a introdução de aditivos que contribuem para melhorar a digestão das vacas, e outros, como energia e digitalização.

A empresa está a implementar esta transformação estratégica do modelo agroalimentar há 10 anos, de forma a assegurar a continuidade do campo e garantir o seu impacto positivo no planeta e nas pessoas. Esse caminho levou a Danone a tornar-se na primeira empresa alimentar com planos de redução de gases de efeito estufa aprovados pelo SBTi (Science Based Targets initiative). É também a primeira e única empresa do setor alimentar com um compromisso em matéria de metano alinhado com o Global Methane Pledge da COP26.

“A Danone é um líder inovador e colaborativo no setor dos lácteos. Estamos perante um período de transição que nos está a ser exigido não só pelo setor, mas também pelos próprios consumidores, e é por isso que devemos e queremos liderar esta transição saudável e sustentável, e começar hoje a semear o que queremos que seja o nosso futuro como líder na categoria”, defende François Lacombe, CEO da Danone Ibéria.

“O modelo agroalimentar que promovemos requer o compromisso de múltiplos atores ao longo da cadeia, com os quais somos capazes de avançar em conjunto, não só para apoiar todos os nossos parceiros nesta transição nos próximos anos, mas também para garantir que os nossos esforços têm um impacto real na saúde do planeta e dos nossos consumidores”, acrescenta Lacombe.

Como resultado deste compromisso de colaboração no caminho para a descarbonização do setor lácteo, a empresa apresentou recentemente o “Relatório BACA – para um setor lácteo BAixo em CArbono”, que reúne pela primeira vez as vozes com maior autoridade sobre esta questão, com o objetivo de sensibilizar e dinamizar todos os atores envolvidos e promover a transição para modelos de produção mais sustentáveis.

5 chaves para chegarmos ao iogurte do futuro

A transformação necessária na origem, proposta pela Danone, é fundamental para definir o que será a categoria dos iogurtes nos próximos anos. Para o efeito, a evolução baseia-se em cinco eixos que atravessam toda a cadeia de valor:

  1. Explorações agropecuárias com menos emissões de CO2. Explorações familiares que, tal como a More Holstein, estão dedicadas ao bem-estar dos animais, na alimentação local que promove a utilização responsável dos recursos e contribui para a redução do desperdício na indústria alimentar. Explorações que apostam na digitalização e na utilização de técnicas pioneiras de agricultura regenerativa, cuidando da saúde dos solos e contribuindo para a economia circular.
  2. Novos modelos de embalagens. Embalagens 100% recicláveis, reutilizáveis ou compostáveis, minimizando a utilização de plástico virgem.
  3. 100% de energia renovável. Apostar não só na origem, mas em toda a cadeia de produção.
  4. Desperdício zero. Minimizar o desperdício em toda a cadeia de valor, graças ao compromisso tecnológico e ao processo de transformação sustentável que a Danone tem vindo a promover há anos, desde as suas explorações agropecuárias, passando por toda a cadeia de produção, até chegar aos lares.
  5. Nutrientes essenciais da mais alta qualidade. O iogurte do futuro deve continuar a oferecer benefícios para a saúde e de uma forma positiva, tornando-se um veículo para probióticos, versátil, com proteínas da mais alta qualidade e uma fonte de cálcio. Para reforçar ainda mais este compromisso, a Danone continuará a investir em inovação para contribuir o mais possível para melhorar a saúde das pessoas.

“O iogurte do futuro é saudável e sustentável porque menos é mais: menos impacto ambiental, mais nutrição. Para a Danone, cuidar das famílias e fornecer os melhores produtos para as pessoas e para o planeta é o que importa, e isso começa no campo, nas nossas quintas familiares. Porque quanto mais saudáveis são as nossas vacas, mais nutritivo será o nosso iogurte. É um processo que percorre toda a nossa cadeia de valor até chegar aos lares”, explica Silvia Canals, Diretora de Sustentabilidade da Danone Ibéria.

A primeira exploração agropecuária B Corp da Europa

A mudança na origem não é apenas o resultado de uma evolução do modelo estratégico, mas também de colocar o objetivo no centro de todas as decisões. A título de exemplo, More Holstein, uma exploração da qual a Danone é parceira há mais de 43 anos, tornou-se a primeira exploração da Europa a obter a certificação B Corp pelo seu compromisso social e ambiental.

Esta prestigiada certificação é atribuída a empresas que cumprem rigorosas normas de desempenho social e ambiental, transparência pública e responsabilidade legal, na sequência de uma avaliação que abrange de forma holística o impacto positivo que cada empresa tem nos trabalhadores, na comunidade, no ambiente e nos clientes.

A acreditação da exploração valenciana é apenas mais um passo no grande compromisso da Danone, que é também a maior empresa alimentar B Corp, tanto em Espanha como Portugal.

More Holstein baseia a sua atividade em cinco pilares fundamentais: gestão dos recursos hídricos e monitorização da bacia hidrográfica local, com 34% menos consumo do que a média das outras explorações; redução da pegada de carbono, registando -26% desde 2018; saúde do solo; cuidado com a biodiversidade do meio ambiente e bem-estar animal.

Translate »