Maio 23, 2022

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do setor agrário

Corteva Agriscience abre o primeiro centro de tecnologia aplicada às sementes na Europa

3 min read

Corteva Agriscience abriu um novo Centro de Tecnologias Aplicadas às Sementes em França, com o objetivo de ajudar os produtores agrícolas Europeus  a obter melhores resultados nas suas culturas e conseguirem obter colheitas mais rentáveis.

O novo centro situado em Aussonne é o primeiro da Corteva localizado na Europa e o terceiro a nível mundial. O CSAT (Center for Seed Applied Technologies) irá centrar-se no desenvolvimento do serviço, com um forte investimento científico que fará parte das novas soluções de tratamento de sementes para ajudar os produtores agrícolas a superar os desafios de um sector agrícola cada vez mais desafiante e em constante evolução. Os tratamentos de sementes podem proteger as plantas jovens contra pragas e doenças e ajudar as mudas mais sensíveis a ter um início vigoroso, melhorando a produtividade geral das culturas.

O CSAT irá funcionar como laboratório, centro de testes e local de tratamento de sementes, com processos rigorosos aplicados na pesquisa e desenvolvimentoi de testes concretos às tecnologias aplicadas às sementes. Este processo irá permitir que os tratamentos de sementes protejam e consigam resolver os desafios da exploração agrícola, proporcionando uma nova cadeia de valor para os produtores.

Como resultado, mais produtores agrícolas vão poder beneficiar das mais recentes inovações no tratamento de sementes que garantem uma maior precisão de aplicação na dosagem, um melhor desempenho no cultivo e uma maior produtividade, assim como uma melhoria da sustentabilidade em consonância com o compromisso sustentável da Corteva Agriscience.

O CSAT também irá trabalhar com colaboradores comerciais para a prestação de serviços e testes para ajudar a melhorar a qualidade dos tratamentos de sementes.

Igor Teslenko, Presidente da Corteva Agriscience, Europa, refere que: “a abertura do primeiro CSAT na Europa é uma boa notícia para a inovação e irá ajudar a proporcionar as ferramentas que os produtores agrícolas precisam para uma produção alimentar mais sustentável.

Uma vez que as tecnologias aplicadas às sementes envolvem o tratamento das sementes em vez da aplicação de soluções de proteção da cultura no campo, estas permitem ajudar a reduzir a pegada ecológica da agricultura.

Acreditamos numa abordagem colaborativa e é por isso que também estamos a capacitar os nossos colaboradores ao conceder-lhes acesso aos nossos serviços de testagem. Desta forma, os produtores agrícolas conseguem receber ajuda personalizada para obter os melhores produtos possíveis.

A Corteva Agriscience investiu cerca de 6m € neste projeto como parte da estratégia da empresa para para reforçar a oferta de sementes na Europa. A Corteva é uma empresa centrada nas pessoas que produzem e nas que consomem, e este centro ajudará os produtores agrícolas a aumentar a sua produtividade enquanto satisfazem as exigências dos consumidores na procura de  uma agricultura mais sustentável.»

A Corteva Agriscience também oferece um conjunto de soluções de Tecnologia Aplicada às Sementes (Seed Applied Technology), incluindo Lumiposa™ e Lumivia™, inseticidas para o tratamento de sementes. Lumisena™ e Lumiflex™, fungicidas para o controlo do tratamento de sementes, Lumidapt™ e Ympact™, como tratamento nutricional. Além disso, a Corteva e continua a trabalhar constantemente em novas soluções para acompanhar os desafios vindouros dos agricultores.

Translate »