Janeiro 30, 2023

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

Seipasa vai investir 4 milhões de euros em novas instalações

A Seipasa vai investir 4 milhões de euros nas novas instalações do seu complexo industrial em L’Alcúdia

Foto: Recriação do desenho da nova fábrica e escritórios centrais que a Seipasa começou a construir em L’Alcúdia, Valência.

A Seipasa, empresa espanhola especializada no desenvolvimento, formulação e fabricação de bioinseticidas, biofungicidas, bioestimulantes e fertilizantes, iniciou as obras de construção do novo prédio dentro de seu complexo industrial em L’Alcúdia, Valência. A empresa anunciou um investimento de 4 milhões de euros para dotar-se das instalações e tecnologia necessárias para colocar no mercado a sua nova linha de produtos.

Este novo edifício, localizado na confluência da avenida Ronda de Europa com a rua Gutiérrez Mellado, dentro do parque industrial La Creu de L’Alcúdia, também abrigará a nova sede da empresa.

A instalação permitirá à Seipasa dispor de um espaço de 4.400 novos m2. Destes, 2.900 m2 serão utilizados para a nova unidade fabril e os restantes 1.500 m2 serão reservados para espaços de trabalho.

O novo edifício estará equipado com a mais avançada tecnologia, sendo totalmente sustentável na utilização de materiais e eficiente no consumo de energia. As obras de construção acabaram de começar e a conclusão está prevista para o primeiro trimestre de 2023.

Nova linha sob o modelo Natural Technology®
O CEO da Seipasa, Pedro Peleato, explicou que o início das obras representa o primeiro passo para o lançamento no mercado da nova linha de produtos em que a empresa está a trabalhar.

“O nosso departamento de P+D+i passou anos a pesquisar a formulação e desenvolvimento de uma nova linha de produtos que se posiciona como uma alternativa real e eficaz aos herbicidas sintéticos existentes atualmente no mercado. Na Seipasa temos trabalhado para encontrar um equilíbrio entre todas as peças do tabuleiro, desde a tecnologia aos custos passando pela regulação, para que esta alternativa seja uma realidade nas mãos dos agricultores”, assegurou Peleato.

O CEO da Seipasa acrescentou que, no caso da UE, estamos a falar de um potencial desaparecimento de 40% das substâncias ativas disponíveis a curto e médio prazo. “Estima-se que 2 em cada 3 produtos fitossanitários convencionais podem deixar de existir. Este cenário obriga as empresas a colocarem todo o seu talento e inovação no desenvolvimento destas novas alternativas de mãos dadas com o biocontrolo e, no caso específico da Seipasa, com base no nosso modelo de Tecnologia Natural”.

Esta será a terceira grande expansão realizada pela empresa nos últimos 3 anos em seu complexo industrial para reforçar sua capacidade inovadora, produtiva e operacional, após os ataques de 2018 e 2021.

Translate »