Junho 17, 2024

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

Lérida acolheu a 30ª edição dos Prémios Porc d’Or 2023

O Centro de Conferências Llotja de Lérida – Espanha, acolheu no passado dia 20 de outubro de 2023 a celebração da 30ª edição dos prémios Porc d’Or, certame organizado pelo Instituto de Investigação e Tecnologia Agroalimentar (IRTA), que contou com a presença de 1.000 participantes.

Aragão triunfa na 30ª edição dos Prémios Porc d’Or, seguido da Catalunha e da Galiza

Aragão, com 13 estatuetas incluindo o Porc d’Or del MAPA pela Sustentabilidade, torna-se a comunidade com mais prémios, seguida pela Catalunha, com 9 incluindo o Porc d’Or com Diamante, e pela Galiza, também com 9 prémios.

Foi uma gala muito especial e repleta de novidades durante a qual foi reconhecido o trabalho das melhores explorações suinícolas espanholas, sob o olhar atento dos mais de 1.000 profissionais do setor que assistiram ao evento.

Uma edição que, além de apresentar um novo design nas suas estatuetas, incluiu diversos novos prémios e alterações em outros notáveis. Por um lado, a organização criou o Prémio Porc d’Or de Gestão da Lactação cujo objetivo é reconhecer, entre as explorações reprodutivamente eficientes, aquelas que se destacam pela elevada taxa de sobrevivência dos leitões durante a lactação e pelas boas práticas de gestão em maternidades.

Por outro lado, a Ceva Animal Health concebeu o Prémio Especial One Health com o objetivo de promover e dar voz a ações e projetos que promovam a abordagem integral One Health nas explorações suinícolas. E, por fim, o Prémio do Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação de Espanha, que hoje é conhecido como Prémio MAPA de Sustentabilidade, e é concedido a uma exploração que se destaca das demais em Saúde e Bem-Estar Animal e respeito pelo Meio Ambiente.

Um total de 37 explorações agrícolas de sete comunidades autónomas receberam este ano os 43 prémios (40 gerais e três especiais), numa gala cheia de emoção.

Aragão tornou-se a comunidade mais premiada, com um total de 13 estatuetas (6 para a província de Saragoça, outras 6 para Huesca e 1 para Teruel): 4 de ouro (incluindo 1 para o novo prémio de gestão da lactação), 3 de prata e 5 bronze. Além disso, Huesca recebeu o Prémio MAPA Porc d’Or de Sustentabilidade, mais especificamente para a exploração Laguarres-Agropecuaria del Isábena, da propriedade de Piensos Mazana, que se destaca pelas suas excelentes instalações, medidas de biossegurança e ótimas condições de bem-estar e saúde animal e as melhorias introduzidas nas questões ambientais.

Seguiram-se as comunidades autónomas da Galiza, com um total de 9 estatuetas (7 para a província de Ourense e 2 para a Corunha): 4 de ouro (2 para o prémio de gestão da lactação), 1 de prata e 4 de bronze; e Catalunha, também com 9 prémios (8 para Barcelona e 1 para a província de Girona): 2 ouro, 5 prata e 1 bronze, além do Porc d’Or com Diamante, que foi para a Granja Solallong, de Joaquim Rovira Baucells, localizado em Sora (Barcelona). Os seus brilhantes dados produtivos mantidos ao longo do tempo, o seu balanço censitário, a excelente renovação e ampliação das suas instalações ao longo destes anos, a gestão meticulosa dos animais e o profissionalismo e dedicação da sua equipa humana fizeram com que a Granja Solallong ganhasse o maior prémio.

Castela e Leão ganhou 7 prémios (2 para Burgos, 2 para Segóvia, 2 para a província de Zamora e 1 para Soria): 4 de ouro (1 para o prémio de gestão da lactação), 2 de prata e o Prémio Especial One Health da Ceva Salud Animal que foi para a exploração Josvi Tejares, da SAT Hermanos Chico, localizada em Tejares de Fuentidueña (Segóvia). Da quinta Josvi Tejares, o júri destaca o excelente trabalho implementado de forma consistente e ativa, um amplo conjunto de medidas de prevenção que lhes permitiu manter um elevado estado de saúde ao longo dos seus 25 anos de história, bem como uma utilização prudente de antibióticos em 2022; sem esquecer a mentalidade empreendedora dos líderes dos projetos nas áreas avaliadas de gestão, biossegurança, prevenção, bem-estar e formação para obter este novo prémio.

Por sua vez, Navarra e La Rioja levaram 2 estatuetas para cada comunidade, 2 de ouro no caso de Navarra, enquanto 1 de prata e 1 de bronze foram para La Rioja. A lista de vencedores encerrou com Castela-La Mancha, que levou o bronze para a província de Albacete.

Organizado pela IRTA com o apoio da Ceva e Interporc

Os prémios Porc d’Or, anuais e a nível estadual, baseiam-se no BDporc, Banco de Datos de Referencia del Porcino, uma ferramenta gerida pelo IRTA para fornecer informação de referência às empresas produtoras de suínos como elemento de ajuda na tomada de decisões.

Organizados pelo IRTA, estes prémios de excelência na produção suína têm como principal parceiro a Ceva Salud Animal e a Interporc, que acompanha o Porc d’Or desde a sua criação.

Prémios atribuídos por um júri composto por personalidades de prestígio da indústria, da investigação pecuária e da administração.

Durante estes 30 anos, os prémios reconheceram o trabalho, o profissionalismo, o esforço e o extraordinário trabalho essencial de centenas de empresas e explorações suinícolas em toda a Espanha. Um trabalho que fica evidente com o aumento do tamanho médio da exploração, que passou de 102 porcas em 1990 para 1.532, bem como da produtividade numérica, que evoluiu de 19 leitões por porca por ano em 1990 para quase 30 leitões atualmente desmamados.

Leia este e outros artigos na Revista Voz do Campo, edição de novembro 2023.

Translate »