Dezembro 6, 2022

Agricultura Internacional

Imprensa especializada do Setor Agrário

Consórcio do COPPEREPLACE reúne-se após um ano de trabalho

A 24 de Novembro, o consórcio do projeto COPPEREPLACE reuniu-se virtualmente para discutir o progresso e as próximas etapas deste projeto internacional de inovação, que concluiu agora o seu primeiro ano de implementação.

O COPPEREPLACE é constituído por um total de 13 entidades espanholas, francesas e portuguesas do setor do vinho que, lideradas pela Plataforma Tecnológica del Vino de Espanha (PTV), trabalharão até fevereiro de 2023 para reduzir significativamente a utilização do cobre na viticultura, bem como o seu impacto ambiental.

Além da PTV, o consórcio é constituído pela Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense (ADVID/CoLAB VINES&WINES), Institut Français de la Vigne et du Vin (IFV), Centro de Valorización Ambiental del Norte (CVAN), Universitat Politècnica de Catalunya (UPC-UMA), Vignerons Bio Nouvelle Aquitaine (SVBNA), Fundación EURECAT, Universidade do Porto (GreenUPorto), Universidad de Vigo, as empresas vitícolas Sogrape Vinhos S.A., SCEA Château L’Hospitalet (do grupo Gérard Bertrand), Família Torres e Jean Leon.

O consórcio finalizou o seu primeiro ano de trabalho com avanços na implementação de produtos emergentes que podem substituir a utilização do cobre nas vinhas, definindo diferentes protocolos e níveis de escalas dos ensaios que estão a ser realizados. Estão também em curso trabalhos para identificar solos vulneráveis à contaminação pelo cobre. A análise preliminar sugere que o pH é um dos principais fatores responsáveis pela biodisponibilidade do cobre. No entanto, é necessária uma análise mais aprofundada dos dados para compreender melhor o papel de outros parâmetros, tais como a matéria orgânica.

O projeto COPPEREPLACE procura ainda desenvolver novas estratégias de gestão da vinha para otimizar a distribuição por pulverização dos produtos fitossanitários utilizados, seguindo as melhores práticas possíveis de acordo com a arquitetura foliar da vinha.

Neste sentido, a utilização de microcápsulas foi patenteada e observou-se que a deposição das diferentes formulações destas em papel de filtro é 30-40% mais elevada em todos os casos, em comparação com uma aplicação tradicional de cobre. Assim, o COPPEREPLACE constituiu uma rede SUDOE de conhecimentos sobre a utilização alternativa do cobre nas vinhas. Hoje, tem mais de 15 entidades ligadas a ele, estabelecendo uma distinção entre conselheiros técnicos e políticos.

Esta iniciativa inovadora foi financiada com mais de 1 milhão de euros pelo Programa de Cooperação Territorial do Sudoeste Europeu (Interreg Sudoe) e cofinanciada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Saiba mais sobre o COPPEREPLACE em: https://coppereplace.com/pt/projeto-coppereplace.

Translate »